28 Jan

Diário de Luíza: 03 – Libertação pelo Prazer

Este é o relato da segunda sessão de massagem de Luíza, após ter tido seu primeiro contato com a Terapêutica Tântrica e ter vivido seu primeiro orgasmo de verdade. Se ainda não leu, confira também seu relato anterior: Primeiros Passos no Sexo


Na segunda sessão já estava um pouco mais à vontade, mas mesmo assim, várias vezes me perguntava: “O que é que estou fazendo aqui? Eu devo estar doida, eu devo ser a única pessoa da Terra à fazer uma coisa dessas”. Então quando já estava lá para começar a sessão, pensei, já estou aqui eu vou em frente, vou me dar essa oportunidade.

Quando a sessão começou fiquei mais à vontade com a questão de ficar despida. Às vezes me sinto como no consultório do meu ginecologista. Entendi que seria mais fácil enxergar meu terapeuta como sendo uma pessoa instrumento da minha descoberta, ou como um médico. Aí é se jogar na experiência e assumir tudo o que vier.

Quando a massagem começou foi um pouco como a primeira porém menos intensa, com o EGO pressionando e me colocando no estado de medo. Eu fui aos poucos aceitando e buscando tirar os pensamentos da mente e relaxar.

Mesmo com a Massagem Yoni que é maravilhosa, é impressionante como meu corpo e mente evitavam o prazer. Aos poucos o prazer foi aumentando tanto que o corpo e a mente não tiveram mais forças e o prazer tomou conta de mim! Um momento que durou talvez 1 hora, não sei bem, o tempo passa a não ter importância alguma, é como se ele não existisse.

Foram vários picos de prazer, o corpo perde o controle, é incrível! Gritei como se tudo que não servisse mais em mim fosse sair pela minha garganta. Uma sensação muito intensa de esvaziar… Logo mais uma onda de prazer me tomou conta e eu estava completamente feliz, comecei a rir, a rir tanto que gargalhei sem parar, o orgasmo se tornou a coisa mais divertida que eu poderia experimentar, tenho certeza que nunca gargalhei tanto por tanto tempo como naquele momento.

Eu jamais poderia imaginar que durante um orgasmo eu poderia vivenciar um estado pleno de alegria. Eu por um instante me senti rindo de TUDO, do MUNDO!!! Foi maravilhoso, libertador!!!

Após as primeiras ondas de orgasmo que senti, o terapeuta me pediu que eu deixasse a energia subir bem devagarinho, segurando e sentindo o orgasmo o máximo que eu pudesse. De imediato não entendi, mas fui tentando alguma coisa que pudesse fazer sentido. Então não deixei que o orgasmo explodisse apressadamente e mantive o foco nas sensações. No início parece que não vai dar para controlar, mas depois percebi que é algo como só querer, não precisa fazer muito. E fui acumulando a energia até que o meu corpo explodiu, e veio mais uma onda de prazer absoluto!

Eu fiquei impressionada com todas as informações novas, primeiro eu havia me tornado uma mulher multiorgástica, sendo que há um mês atrás eu jamais havia experimentado um orgasmo com algum parceiro e os orgasmos que havia experimentado na masturbação eram mínimos. Depois entender que a energia flui através do meu corpo durante o prazer, e que eu posso controlar essa energia, acumulando e sentindo muito prazer na vagina e clitóris ou deixando ela subir e explodir em um orgasmo. E que um orgasmo é sempre inusitado, não se pode prever para onde ele vai te levar e como seu corpo vai reagir.

Quando e como eu iria saber disso tudo?!

Depois da sessão a sensação de amorosidade me deixa tranquila, feliz e em paz. É bom demais! Me sinto mais amorosa com as pessoas a minha volta.

Luíza


Para continuar acompanhando o desenvolvimento de Luíza, leia seu próximo relato: Terapia do Orgasmo/a>

Sagar

Share Button

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>