09 Jun

Diários Avulsos: Catarina – Vida Além do Abuso Sexual…

Este é o relato de Catarina, que encontrou no Método Deva Nishok de Terapêutica Tântrica o resgate da experiência de abuso que sofreu na sua infância, dentro da própria família.


Em junho deste ano experimentei a Massagem Tântrica. Foi algo que me proporcionou sensações intensas, marcantes, profundas, reações físicas e psicológicas. Chorei, direcionou a expulsão do trauma do abuso sexual familiar, quando criança.

Me permitiu varrer lembranças dolorosas, mágoas e inseguranças. Eram muitas emoções que se conectavam e desconectavam passado e presente, flashes de memória que tanto escondia, e que pouco a pouco, se dissolviam durante a terapêutica…

Consegui perdoar e pedir perdão até pelas relações que usei, que descartei…

Foi uma Libertação!

E para meus mentores, invocava a cura.

A cura de uma seqüência de eventos que poderiam me bloquear, de hoje, aos 40 anos, engravidar, e até de me relacionar em 7 anos de casamento. Foi a minha primeira entrega ao prazer, me permiti desfrutar do toque, a plenitude vem em busca de você mesma.

Toda a sensação transcende o físico, é pura energia que vibra, pulsa por todo o corpo, de uma intensidade, jamais experenciada.

Dias após esse êxtase, me senti, me toquei, me experimentei, espirituosa toquei meu companheiro, que verbalizou o quanto estava criativa, motivada, amável, doce e excitante.

Muita gratidão, à você, Sagar, sua condução é profissional e terna!

Felicidades para você por proporcionar através do seu trabalho, evolução, esperança e luz!

Catarina


Comentários do Terapeuta: Sempre que vivenciamos uma situação de trauma, especialmente os de origem sexual, retemos sequelas… Muita atenção se dá as sequelas psicológicas, que são muito fortes. São psicólogos, remédios, mudanças e todo o arsenal que se pode recorrer para encontrar uma resolução consciente, cognitiva, capaz de administrar a memória traumática.

Eventualmente algumas pessoas conseguem resolver o trauma em um nível racional, com ou sem esse apoio, no decorrer dos anos. Vivem suas vidas, trabalham, se relacionam, fazem amizades, constróem famílias.

Mas no fundo, existem agentes bloqueadores que persistem, e as impedem de se realizar plenamente. Esses bloqueios podem aparecer em dificuldades ou limitações na hora da intimidade sexual, com problemas de controle e autoridade, fobias, e diversos tipos de neurose.

São agentes que residem na memória somática (corporal) do trauma. O corpo tem sua própria memória, registrada no DNA, no íntimo da própria formação celular. E muito embora as pessoas consigam lidar com a memória cognitiva do trauma, a memória corporal continua lá, doendo, machucando e sabotando a vida.

Na terapêutica tântrica do Centro Metamorfose, como em outras abordagens de psicoterapia corporal, são essas memórias, esses registros somáticos de dor, que são atendidos.

É por isso que Catarina relata flashs do passado, que ela acreditava estarem resolvidos, mas que vêm a tona, impulsionados por uma memória corporal que simplesmente ainda não esqueceu o que houve. E no âmbito do prazer, de uma experiência orgástica que acorda as forças mais profundas do poder pessoal, foi que ela encontrou um meio de ressignificar esses registros, deletando as experiências dolorosas, e encontrando uma verdadeira, íntima, e corporal… Libertação.

Sagar

Share Button

2 thoughts on “Diários Avulsos: Catarina – Vida Além do Abuso Sexual…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>